Home / Desporto / Bruno Fernandes reage à partilha de aúdios privados onde fala do Sporting

Bruno Fernandes reage à partilha de aúdios privados onde fala do Sporting

O jogador terá ainda defendido os adeptos que foram acusados de invadir o campo. “Mas que invasão? Foram lá reclaram, estão no direito deles, foram lá cantar, mandar umas bocas. Queremos o quê? Não ganhamos a ninguém. Perder em casa com o Famalicão e queremos ser aplaudidos?”, disse.

Áudios de uma conversa telefónica entre Bruno Fernandes e um amigo, depois do jogo do Sporting contra o Famalicão, que terminou em derrota para os leões, foram partilhados na internet e o jogador não está satisfeito com a partilha da sua conversa “íntima”.

Nos áudios em causa, Bruno Fernandes terá falado da “má esta atitude de certos jogadores”. “Atitude não, não existe… Há jogadores que não têm atitude mano. Há jogadores que não querem estar aqui. Não querem estar aqui, não querem jogar… vão para a p*** que os pariu. Andam aqui um ano a ganhar dinheiro e depois põem-se no c*****””, acusou o médio do Sporting.

O jogador terá ainda defendido os adeptos que foram acusados de invadir o campo. “Mas que invasão? Foram lá reclaram, estão no direito deles, foram lá cantar, mandar umas bocas. Queremos o quê? Não ganhamos a ninguém. Perder em casa com o Famalicão e queremos ser aplaudidos?”, disse.

Os empresários de Bruno Fernandes já reagiram ao sucedido e enviaram um comunicado às redações onde lamentam “a divulgação ilícita de conversas privadas, ainda por cima de forma truncada e descontextualizada, que não tem qualquer outro intuito que não seja denegrir a sua imagem pública e provocar danos a si próprio e ao Sporting”.

Bruno Fernandes deixou “claro que não autorizou nunca a divulgação da sua voz obtida em qualquer tipo de conversa privada”, expressando a “firme convicção de que, por mais que tentem, os seus detratores não conseguirão quebrar o espírito de grupo e a união do plantel do Sporting”.

“Todos os jogadores do Sporting Clube de Portugal, sem exceção, sabem que o Bruno Fernandes é um homem e colega solidário, que tem por todos os Colegas consideração e amizade, não se deixando estes iludir pela velhacaria e patifaria da divulgação de expressões proferidas numa conversa de amigos que têm que ser entendidas no contexto do enorme descontentamento pelo momento vivido pelo Sporting Clube de Portugal e no desenrolar de uma conversa em que reage ao que é dito pelo seu interlocutor”, pode ler-se.

“Desiludam-se aqueles que, armados em virgens púdicas, acham que os jogadores do Sporting Clube de Portugal não conhecem o seu capitão e não sabem distinguir a expressão da dor, do desânimo, da raiva de perder e do empenho em fazer sempre melhor, de qualquer outra motivação”, acrescenta.

Os representantes de Bruno Fernandes sublinham, que o jogador pretende “deixar claro a todos os jogadores do Sporting o seu apreço por eles e fazer votos para que este execrável ataque não perturbe o espirito de grupo que é absolutamente essencial para que o Sporting Clube de Portugal ultrapasse o momento difícil em que se encontra”.