Home / Comunidades Emigrantes / Casal de emigrantes morre intoxicado num lagar

Casal de emigrantes morre intoxicado num lagar

Um casal, na casa dos 50 anos, morreu esta sexta-feira, num lagar em Tondela. Três bombeiros e um civil ficaram intoxicados quando tentavam socorrer as vítimas.

Amélia Silva, de 54 anos, e o marido, António Silva, de 55 anos, foram encontrados inanimados dentro do lagar pela mãe do homem. O alerta foi dado às 19.56 horas.

“Andavam a pisar as uvas e terão sofrido uma intoxicação por etanol, que é um gás libertado pelas uvas”, explicou o comandante dos Bombeiros Voluntários de Tondela, Nuno Pereira.

Segundo adiantou, as duas vítimas encontravam-se em paragem cardiorrespiratória. “Foram retiradas do lagar e feitas manobras de reanimação, mas já nada houve a fazer”, explicou. As operações de socorro foram complicadas por causa da concentração de etanol e de outros gases, que “era muito elevada”, assegurou o comandante.

O etanol é um gás libertado durante a fermentação das uvas. Mas o casal terá usado um produto químico com propriedades tóxicas, o metabissulfito de potássio, um pó branco e fino, que é um sal sulfuroso usado nas vinificações. Nos mostos, em contacto com a casca, ajuda na extração de cor e regula a fermentação em caso de temperatura ambiente muito elevada.

Fernando Figueiredo, presidente da Junta da Freguesia da Lageosa do Dão, primo das vítimas, explicou que o lagar onde o casal morreu é exíguo. “Tem cerca de quatro metros quadrados e uma pequeníssima abertura”, adiantou.

O casal trabalhava sazonalmente em França na apanha de fruta. Deixa um filho de 26 anos, que trabalhava num restaurante, em Viseu.

Três bombeiros e um civil intoxicados

Três bombeiros e um civil sofreram intoxicações quando tentavam socorrer o casal, que foi encontrado morto no interior do lagar de vinho.

As quatro vítimas foram transportadas para o hospital de Viseu mas não correm perigo de vida.

No local estiveram 10 viaturas e 27 efetivos da corporação de Bombeiros Voluntários de Tondela, da GNR e a ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Tondela.