Home / Portugal / Confusão e protestos na Comic Con por causa de Millie Bobby Brown

Confusão e protestos na Comic Con por causa de Millie Bobby Brown

O último dia da sexta edição da Comic Con Portugal ficou marcado pela confusão à entrada do evento mais esperado da programação, a presença da atriz Millie Bobby Brown, protagonista da série “Stranger Things”.

Foram muitos os fãs que ficaram do lado de fora do auditório principal do certame, o ‘Golden Theatre,’ com capacidade para duas mil pessoas, o que provocou uma onda de descontentamento geral e protestos do público, que gritou “Abram as portas!” e pediu reembolso dos bilhetes. Houve até quem tentasse forçar a entrada obrigando a intervenção dos seguranças.

Francisco Barreto, de Lisboa, acompanhado das duas filhas de 7 e 12 anos, não escondeu a indignação. “A organização falhou de forma escandalosa e o sentimento é de grande frustração. E parece-me estranho esta falta de comunicação, não sei se ainda vamos conseguir entrar ou não, e com o tempo que estou a perder aqui na fila podia estar a visitar outros espaços” comentou Francisco, enquanto no auditório decorria uma sessão de perguntas e respostas com a artista, moderado por Nuno Markl.

Do país vizinho, Estela Nunez, de 16 anos, arrancou com o pai de Badajoz pelas 6 horas da manhã para ver a estrela da série da Netflix. “Dá a sensação que não estavam preparados para a quantidade de pessoas que vieram para ver a Millie e houve muita gente que se meteu na fila para entrar primeiro, ultrapassando quem já cá estava antes. Estou à espera há cerca de quatro horas e é tudo muito dececionante” revelou Estela, sem esconder a emoção por não poder ver a atriz britânica.

O diretor-geral do evento Paulo Rocha Cardoso, relativizou os protestos, reforçando o grande êxito que foi trazer a artista a Portugal e falou em desinformação: “Foi uma grande felicidade ter uma figura da importância da Millie no evento e de milhares de pessoas poderem vê-la, fazer-lhe uma pergunta, ter um autógrafo ou uma fotografia com ela”.

A lotação para a sala onde decorreu o encontro com Millie Bobby Brown era apenas de 2000 pessoas. “Os bilhetes não foram todos vendidos para a Millie, mas para todo o evento”, defendeu Rocha Cardoso. “Infelizmente não conseguimos agradar a todas as pessoas. Vários membros da organização informaram que o recinto estava esgotado mas muitos insistiram em ficar porque alguém dizia que ainda seria possível entrar. É uma escolha, e nós compreendemos isso, mas nós não podemos obrigar as pessoas a sair de uma fila”.

As filas aconteceram também para a sessão de autógrafos prevista com a atriz da popular série da Netflix. Não foi permitido aos órgãos de comunicação social acompanharem nenhum dos eventos.