“Em cinco anos, metade dos bebés de Wolverhampton vão chamar-se Rúben”

Tim Spiers desfez-se em elogios a Rúben Neves e considerou que o médio está a deixar um forte legado no clube.

O hat-trick de Diogo Jota no fantástico triunfo do Wolverhampton, por 4-3, sobre o Leicester ficou na retina de todos, mas a grande exibição de Rúben Neves – mais uma – também mereceu destaque especial na imprensa inglesa.

O jornal ‘Express & Star’, por exemplo, numa escala de zero a dez, avaliou com nota máxima a prestação do avançado, mas o médio também foi premiado com um nove.

Na apreciação detalhada, o jornalista Tim Spiers desfez-se em elogios a Rúben Neves e não escondeu a tremenda admiração pelo internacional português, considerando que este está a deixar o seu legado no wolves.

“Com 21 anos eu passava o tempo a jogar computador, bêbedo e a faltar à universidade. O Rúben Neves passa o tempo a ser um génio do futebol, impulsionando sentimentos de paixão entre os adeptos do Wolverhampton”, começou por escrever, atirando: “Daqui a cinco anos, metade dos bebés de Wolverhampton vai chamar-se Rúben. (…) É um mestre do jogo na sua melhor forma”.

Além da dupla ex-FC Porto, os rendimentos de João Moutinho – que fez duas assistências – e de Raúl Jiménez também foram elogiados. De resto, o mesmo jornalista escreveu mesmo que o avançado mexicano, autor de seis golos na Premier League, “já justificou o facto de ter sido o jogador mais caro da história do Benfica”.