Home / Portugal / Empresário de Anadia burlado em 2.300 euros com MB Way

Empresário de Anadia burlado em 2.300 euros com MB Way

Indivíduo encomendou um jantar para várias pessoas e quis pagar por MB Way.

A Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro está a investigar o caso de um empresário de restauração de Anadia que foi burlado em 2.300 euros com o sistema MB Way, disse esta segunda-feira fonte daquele órgão de polícia criminal.

O caso ocorreu há cerca de uma semana, quando Januário Ferreira recebeu um telefonema de um indivíduo a encomendar um jantar para várias pessoas, propondo fazer o pagamento pelo sistema MB Way.

“O senhor disse que queria fazer a transferência de dinheiro por MB Way e eu fui ao multibanco fazer o que ele me mandou”, disse à Lusa o empresário, de 39 anos.

Januário Ferreira julgou que estava a introduzir os dados para efetivar a suposta transferência, mas na realidade estava a dar acesso aos burlões para movimentarem a sua conta.

“Segui os passos confiando nele, porque pensei que fosse para me transferir o dinheiro”, contou.

Quando chegou a hora do jantar e vendo que não aparecia ninguém, foi ao computador ver a sua conta e verificou que já tinham sido feitos vários levantamentos, num total de cerca de 2.300 euros.

“Eu dei autorização para me roubarem. O banco diz que a culpa foi minha. Agora, independentemente disso, fui burlado”, desabafou o empresário.

Contactado pela Lusa, o coordenador da PJ de Aveiro, Rui Nunes, confirma que têm recebido muitas queixas de burla com o MB Way.

“Temos tido muitas situações de MB Way quase diariamente”, disse Rui Nunes, adiantando que o grosso das queixas têm a ver com pessoas que colocam artigos à venda na internet.

Este mês a SIBS, responsável pelo Multibanco e pela ‘app’ (aplicação) MB Way, afirmou em comunicado que “mantém uma relação estreita com as autoridades” relativamente às burlas ocorridas com recurso àquela ‘app’, mas não revelou dados concretos devido ao segredo de justiça.

O comunicado da SIBS surgiu após a PSP ter alertado para um aumento de ocorrências relacionadas com burlas através do MB Way, tendo registado, entre janeiro e maio deste ano, 135 queixas.

Na nota, a SIBS alertava os utilizadores para que não adicionem “números de telefone de terceiros ou desconhecidos ao serviço” MB Way, reforçando a importância de verificar “os extratos das contas bancárias regularmente”.