“Estive mesmo para deixar o futebol”

O jovem avançado do Benfica João Félix, de 19 anos, admitiu esta segunda-feira, em entrevista à UEFA, que ponderou deixar o futebol e começar a praticar outro desporto, numa altura em que “não tinha prazer em jogar”.

“Cheguei a uma altura em que não jogava, parecia que sentia que já não tinha prazer em jogar futebol. Estive mesmo para deixar o futebol e experimentar outro desporto, mas o meu pai lá me convenceu. Disse que nada ia ser fácil e que tudo era conquistado com sacrifício. Ouvi o que ele disse e prossegui o meu caminho”, afirmou o jogador.

Em reportagem do organismo regulador do futebol europeu sobre a formação do Benfica, João Félix revelou ter sentido dificuldades na passagem à equipa principal do Benfica, pela qual se estreou em 18 de agosto de 2018, frente ao Boavista.

“O início foi um bocado mais complicado. Passei da equipa B para a A e a envolvência é muito maior. A responsabilidade é maior, mas com o tempo e a ajuda das pessoas certas, fui conseguindo conciliar isso. Só um lote restrito de jogadores pode jogar no Benfica. Não é quem quer que pode jogar no Benfica e isso dá-nos responsabilidade”, afirmou o jogador, que chegou aos ‘encarnados’ na temporada 2015/2016, proveniente das camadas jovens do rival F. C. Porto.

O avançado, que tem contrato com o Benfica até 2023 e uma cláusula de rescisão de 120 milhões de euros, explicou que tenta compensar algumas fragilidades físicas com “outras características”.

“Como não sou muito forte fisicamente, tenho de compensar com outras características e acho que penso um bocado mais à frente. Prevejo as coisas antes de acontecerem, o que me permite estar mais bem posicionado e fazer mais passes para finalização”, afirmou o jogador, que é, atualmente, uma das principais referências da equipa da Luz.

João Félix soma nove golos na liga portuguesa, o último dos quais apontado no sábado no estádio do F. C. Porto, na vitória por 2-1 dos ‘encarnados’, que permitiu à equipa lisboeta assumir a liderança da competição.