Home / Mundo / Filmou mulher a agonizar com crise de hipoglicemia até morrer

Filmou mulher a agonizar com crise de hipoglicemia até morrer

Um homem de 49 anos foi detido, na quarta-feira, acusado de deixar a companheira morrer, em junho, em Viladecans, município de Barcelona, Espanha. Enquanto a vítima sofria uma crise de hipoglicemia, ou seja, uma queda de açúcar, o suspeito filmou-a em agonia até à morte.

Em comunicado, citado pelo jornal espanhol “El País”, os Mossos d’Esquadra (Polícia da Catalunha) informaram, este sábado, que detiveram o homem, naquele que é considerado um “novo caso de violência de género”, em que o suspeito, além de não ter ajudado a vítima, ainda filmou o seu sofrimento com o telemóvel.

O caso ocorreu no dia 18 de junho, no município de Viladecans, que tem cerca de 66 mil habitantes. O homem foi até à esquadra para alertar que a mulher tinha morrido na casa onde moravam. Embora a autópsia tenha determinado que a vítima sofreu uma queda nos níveis de açúcar, as autoridades continuaram as investigações sob suspeita de que um crime poderia ter sido cometido por omissão de socorro.

Segundo fontes da Polícia, os investigadores descobriram que a vítima havia sido sujeita a “abuso contínuo” e que o suspeito tinha vídeos no telemóvel nos quais é possível ver imagens de “abuso e agonia”. Uma das imagens era precisamente a mulher a morrer durante uma crise de hipoglicemia, sem receber ajuda. O detido não divulgou o vídeo, apenas o manteve guardado no telemóvel.

A autópsia revelou também que a mulher sofreu golpes e contusões associadas ao facto de ter sido agredida. Os Mossos d’Esquadra não informaram se havia queixas anteriores de abuso.

Agentes da delegacia de Gavà, outro município de Barcelona, ​​prenderam o suspeito, acusado de três crimes após três meses de investigação: homicídio, maus-tratos e omissão de socorro.

O homem, de nacionalidade argentina, esteve na quinta-feira no tribunal de Gavà. Ficou em prisão preventiva.