Home / Portugal / Fraude permite ter aulas de condução sem sair de casa

Fraude permite ter aulas de condução sem sair de casa

O novo sistema de monitorização das aulas de condução pode ser manipulado de forma a contabilizar sessões que nunca aconteceram e, no limite, dar como cumpridas as 32 horas obrigatórias para um candidato ir a exame, sem que ele tenha posto os pés dentro do carro de instrução.

Fontes do setor garantiram que o uso deste estratagema é frequente e o mesmo já foi denunciado, em finais do ano passado, por um empresário do ramo, ao IMT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes).

Em vigor desde 2017 nas 1300 escolas de condução existentes em todo o país, para automóveis ligeiros, pesados e motociclos, o sistema de controlo assenta nos dados recolhidos por um aparelho – que pode ser um smartphone ou um tablet, com a aplicação adequada. Ficam registadas apenas a distância percorrida, a velocidade e a duração da aula, para além da informação sobre a viatura, o aluno e o instrutor, sem quaisquer outros detalhes quando ao que aconteceu durante a aula, designadamente o percurso que foi feito.

O instrutor de uma escola nortenha, que solicitou o anonimato, exibiu três dispositivos que usou durante uma manhã no mesmo carro e explicou como o sistema pode ser enganado.