Home / Mundo / Idoso morreu “sem dignidade” no hospital ao ficar sem comer nem beber

Idoso morreu “sem dignidade” no hospital ao ficar sem comer nem beber

Uma investigação ao caso apurou que as enfermeiras não “reconheceram a importância da hidratação”. As autoridades de saúde locais pediram desculpa.

As autoridades de saúde britânicas pediram desculpa por causa do caso de um idoso que morreu no hospital, em Walsall, Inglaterra, alegadamente por falta de água e de comida, denuncia o britânico Express and Star.

Malcolm Pinches, de 80 anos de idade, foi hospitalizado a 27 de maio depois de um ataque cardíaco e morreu a 13 de junho. A filha, Tina Noon, diz que o pai morreu “sem dignidade” enquanto convalescia no hospital.

Uma investigação ao caso apurou que as enfermeiras não “reconheceram a importância da hidratação”, ao passo que os registos de alimentação não foram preenchidos, significando isto que não se sabe se ele era alimentado.

Tina Noon indicou que ela própria teve que alimentar o pai, numa ocasião em que este foi colocado numa sala sozinho, mesmo tendo sofrido uma queda durante a estadia no hospital.

Noon garante à imprensa que também foi dada alta ao progenitor, mesmo sendo claro que ele não estava bem o suficiente para ir para casa. A filha acredita que as enfermeiras queriam “despachar” o seu familiar.

Richard Beeken, responsável pelo agrupamento de saúde de Welsall, pediu desculpa. “Lamento muito que tenha tido que alimentar o seu pai e encorajá-lo a beber por acreditar que as enfermeiras não estavam a ser cuidadosas e a cumprir o seu dever adequadamente”.

“Isto não reflete um bom exemplo dos padrões de cuidados que devem ser executados pelos nossos funcionários”, continuou.

A investigação interna ao caso concluiu que o hospital revelou “inconsistência no registo da alimentação” do idoso, “não reconhecendo quando um paciente precisa de ajuda com as refeições” e “não reconhecendo a importância da hidratação”.