João Lourenço segue caso de violência no bairro Jamaica

Na terça-feira, chegou a ser avançado pela Rádio Nacional de Angola (RNA) que João Lourenço havia enviado uma nota de protesto, mas essa informação foi, mais tarde, desmentida pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

João Lourenço está a acompanhar todos os desenvolvimentos do que tem sucedido, nas últimas 48 horas, em Portugal, relativamente ao caso de violência e detenções no bairro da Jamaica, garante o jornal i esta quarta-feira. O Executivo angolano estará em contacto com serviços consulares do país em Lisboa.

Na terça-feira, chegou a ser avançado pela Rádio Nacional de Angola (RNA) que João Lourenço havia enviado uma nota de protesto, mas essa informação foi, mais tarde, desmentida pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva. “Confirmo que não houve protesto formal apresentado pelas autoridades angolanas junto do Estado português”, disse, em Bruxelas.

Segundo “i”, o governo angolano terá considerado que neste caso bastava a atenção dada pelo consulado de Angola junto das autoridades portuguesas.