“Lisboa está a colocar em risco o País” – Ovar pretende cerca sanitária na capital

Salvador Malheiro, presidente da Câmara Municipal de Ovar, questionou na sua conta oficial do Twitter o porquê de não ter sido decretada uma cerca sanitária em Lisboa. “Ou só há coragem para Ovar?”, pergunta.

O número de infetados da covid-19 na região de Lisboa e Vale do Tejo continua a subir nos últimos dias. Este domingo, de acordo com o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS), foram registados mais 255 doentes com o novo coronavírus nesta região. O total é de 16762 doentes infetados.

Este domingo, Salvador Malheiro decidiu questionar o porquê de não existir uma cerca sanitária na capital. Na rede social Twitter, o autarca de Ovar disse que a 17 de março, quando foi decretada a cerca sanitária naquele concelho, percebeu-se a gravidade da situação e foi decretado estado de calamidade. “Depois todo o País passou a essa condição. Não fazia sentido fazer cercos. Entretanto tudo melhorou. Hoje Lisboa está a colocar em risco todo o País. Não esperem mais. Ou só há coragem para Ovar?”, disse.

Este domingo, Marcelo Rebelo de Sousa disse que apoiava tudo o que fosse preciso para “impedir o descontrolo” em Lisboa. “Aquilo que o Governo entender na base da posição dos autarcas e, sobretudo, do juízo das autoridades sanitárias que deve ser feito, eu acompanho atentamente e só posso apoiar aquilo que for necessário fazer para impedir o descontrolo de um processo que tem vindo a ser cuidadosamente controlado”, disse.

O primeiro-ministro António Costa e a ministra da Saúde Marta Temido vão reunir esta segunda-feira com autarcas da região de Lisboa e Vale do Tejo, como Sintra, Amadora, Lisboa, Loures e Odivelas, para avaliar a situação da covid-19.