Mãe pede a autoridades que lhe retirem as filhas porque já não as ama

“A minha paciência chegou ao fim”, assume.

Uma mãe solteira, da Austrália, apelou às autoridades para que lhe retirem as duas filhas uma vez que já não as ama. Tammy afirma que vive um inferno e que tem medo das próprias filhas.

Na tentativa de comprovar a situação em que vive e o mau comportamento das jovens, a mulher decidiu gravar o seu dia a dia para que seja emitido no programa ‘A Current Affair’.

“Levem-nas, levem-nas. A minha paciência chegou ao fim. Já não há amor. Eu não as amo. Elas são más e eu não gosto das pessoas em que se tornaram”, afirma.

Segundo Tammy, as duas filhas Hillary e Sophie, de 14 e 16 anos, respetivamente, estão constantemente a faltar às aulas e fumam drogas. As constantes discussões já terão levado as filhas a perguntar à mãe por que razão não tem um acidente de carro contra uma árvore.

Já as filhas afirmam que não são assim tão más e que é a mãe que tem um comportamento inadequado para com elas.

Mãe e filhas estarão a ser acompanhadas pelo programa, que visa ajudar jovens com comportamentos de risco.