Home / Mundo / Matou a família da ex-mulher. Antes de ser executado, deu uma entrevista

Matou a família da ex-mulher. Antes de ser executado, deu uma entrevista

Billie Coble esteve preso durante 30 anos pela morte dos sogros e do cunhado.

Billie Wayne Coble, um veterano da Guerra do Vietname que matou os pais e o irmão da ex-mulher e ameaçou fazer o mesmo com ela, em 1989, no estado norte-americano do Texas, foi executado há cerca de três meses. Antes de morrer deu uma entrevista, que foi para o ar esta semana.

Durante a conversa, com a jornalista Susanne Reid, do programa Good Morning Britain, transmitido no Reino Unido, o norte-americano, que esteve preso durante 30 anos, recusou pedir perdão pelos crimes.

“Isso não importa mais”, começou por dizer à jornalista quando questionado sobre o que sentia passadas três décadas dos crimes.

Perante a insistência de Susanne, que perguntou se Billie queria pedir desculpa à família pela dor por ele causada, o condenado atirou: “ok, quer que eu faça algum tipo de desculpa ensaiada, não é? Eu já disse que me arrependo. Lamento o que aconteceu, mas também me arrependo de muitas outras coisas que fiz na vida”.

Já sobre a morte que se aproximava a passos largos, o antigo combatente explicou que “quanto mais uma pessoa viveu, mais fácil é de aceitar” e contou que, uns anos antes, uma pessoa disse-lhe que a forma como ele iria morrer era horrível. Ao que ele, garantiu ter respondido: “De que forma é que morrer é uma coisa boa? Consegues dizer-me alguma forma boa de morrer?”

Billie foi executado no dia 28 de fevereiro, aos 70 anos, com uma injeção letal. As suas últimas palavras foram dirigidas ao filho, nora e neto, que assistiram ao momento da morte do triplo homicida.

“Cuidem-se! Amo-te, amo-te e amo-te”, disse. Onze minutos depois, a sua morte foi declarada.

pub