Home / Brasil / Morreu João Gilberto, um dos pais da bossa nova

Morreu João Gilberto, um dos pais da bossa nova

O cantor e compositor João Gilberto, considerado um dos pais da bossa nova, morreu este sábado no Rio de Janeiro aos 88 anos.

Considerado um dos pais da bossa nova, o cantor e compositor brasileiro João Gilberto, morreu este sábado aos 88 anos no Rio de Janeiro. Segundo a Globo, a família confirmou a morte aos amigos.

As causas da morte não foram informadas até o momento.

Nas redes sociais, o filho, João Marcelo Gilberto, confirmou a notícia. “O meu pai morreu. A luta dele foi nobre, tentou manter a dignidade à luz da perda de sua soberania. Agradeço à minha família (ao meu lado da família) por estar lá para ele, e ao Gustavo por ser um verdadeiro amigo para nós, e cuidar dele como um de nós. Por fim, gostaria de agradecer à Maria do Céu por estar ao seu lado até o final. Ela era sua verdadeira amiga, e companheira”, escreveu.

O cantor e compositor, considerado o precursor do género musical Bossa Nova e grande responsável pela sua disseminação pelo mundo, vivia arruinado e em solidão no Rio de Janeiro.

Derivado do samba e com influências do jazz, o estilo Bossa Nova surgiu no fim da década de 1950 pelas mãos de João Gilberto, Tom Jobim, Vinícius de Moraes e de jovens cantores e compositores da classe média do Rio de Janeiro.

O álbum que marcou o início da Bossa Nova, “Chega de saudade”, foi composto por Tom Jobim (1927-1994) e Vinícius de Moraes (1913-1980). João Gilberto deu voz à versão mais conhecida da música, lançada em agosto de 1958, ano em que saiu o disco “Canção do Amor Demais”, de Elizeth Cardoso, que continha algumas faixas gravadas por João Gilberto, e esse foi considerado o ano de nascimento da Bossa Nova.

No mesmo ano, João lançaria um compacto com as canções “Chega de Saudade”, dos parceiros Tom Jobim e Vinicius de Moraes, e “Bim Bom”, de sua própria autoria, a confirmar o surgimento de um novo ritmo, desta vez já com maior reconhecimento por parte do público.

Em 1961, o cantor e compositor concluiu a trilogia de álbuns que, de acordo com o portal da Globo, “apresentaram a Bossa Nova ao mundo”: “Chega de saudade” (1959), “O amor, o sorriso e a flor” (1960) e “João Gilberto” (1961).

Além de ter contribuído enormemente para a imagem do Brasil no exterior, a música tocada por João Gilberto ajudou também a promover a língua portuguesa por todos os cantos do planeta.

O último álbum de João Gilberto foi lançado em 2000.

A maior parte das pessoas viram-no, pela última vez, num vídeo em 2015, onde surge muito magro e de pijama com o seu violão a cantar a “Garota de Ipanema” para a sua neta.

pub