Home / Brasil / Nasceu no Brasil bebé que foi operado ainda na barriga da mãe

Nasceu no Brasil bebé que foi operado ainda na barriga da mãe

Bebé foi operado dentro do útero da mãe às 33 semanas. Procedimento é considerado pioneiro e diminui os riscos de complicações face às operações convencionais realizadas após o parto.

Médicos de três instituições operaram o intestino de um bebé com malformação congénita ainda na barriga da mãe. O procedimento, considerado pelos especialistas pioneiro no mundo, foi realizado no Hospital da Criança e Maternidade (HCM), em São José do Rio Preto, em São Paulo, esta segunda-feira, dia 17.

O bebé, que foi operado com 33 semanas de gestação, sofria de gastrosquise, uma abertura nos músculos e na pele da parede abdominal que faz com que o intestino fique fora do abdómen.

De acordo com a cirurgiã Denise Araújo Lapa, escreve o portal G1, a cirurgia foi inédita porque até então as operações eram feitas logo após o nascimento. Ao submeter o feto ao procedimento ainda dentro do útero da mãe, diminuem os riscos e as complicações.

Segundo os especialistas, uma das grandes vantagens de submeter os bebés a estas operações ainda dentro do útero da mãe é o facto de o bebé nascer saudável, pronto a conseguir imediatamente mamar, o que não aconteceria caso este procedimento cirúrgico fosse feito depois do nascimento. Um bebé que sofra desta condição, e que seja operado depois de nascer, precisa de ficar internado em média 30 dias.

“Os benefícios são imensuráveis. Quando pensamos na possibilidade do bebé nascer e na sala de parto poder mamar, poder ter o trânsito intestinal a funcionar normalmente e poder ir para casa em dois ou três dias, isso não tem preço. O procedimento minimiza a dor, os riscos de infecção e o gasto financeiro”, referiu o cirurgião Rodrigo Tadeu Russo Gonçalves, citado pelo G1.

Dois dias depois da operação, os médicos decidiram fazer uma cesariana ao verificarem que uma parte do intestino havia saído novamente do abdómen do bebé, antecipando assim o parto. Apesar disso, o procedimento anterior foi considerado um sucesso porque a cirurgia feita após o nascimento acabou por ser menos complexa comparada à cirurgia convencional.