Home / Portugal / Política PT / PJ varre 18 autarquias suspeitas de corrupção. Barão do PSD é um dos alvos

PJ varre 18 autarquias suspeitas de corrupção. Barão do PSD é um dos alvos

A Polícia Judiciária (PJ) está no terreno numa megaoperação no âmbito de uma investigação à viciação de contratos e favorecimento, principalmente a empresas de transportes de passageiros.

Mais de 200 inspetores da PJ e peritos estão a fazer buscas em 18 autarquias, a maioria câmaras municipais, e a empresas privadas. O inquérito, onde é investigada viciação de contratos e favorecimento, é titulado pelo DIAP de Coimbra, dirigido pelo procurador-geral adjunto João Marques Vidal (o mesmo do processo “Face Oculta”, irmão da ex-Procuradora-Geral da República, Joana Marques Vidal).

Uma das autarquias visadas é a da Guarda, por negócios realizados ainda quando o social-democrata Álvaro Amaro era o Presidente. O barão do PSD interrompeu o mandato em abril passado por fazer parte da lista social-democrata ao parlamento europeu, para o qual foi eleito.

Amaro é atualmente um dos homens fortes do Conselho Estratégico do PSD, escolhido por Rui Rio para coordenar a área para a Reforma do Estado, Autonomias e Descentralização.

Sabe-se que uma das principais empresas visadas pela investigação é um dos maiores grupos nacionais de transportes de passageiros, que tem praticamente o monopólio na zona norte.

A esmagadora maioria dos contratos suspeitos realizados com as autarquias foi por ajuste direto.

Não há detidos, mas alguns dos autarcas vão ser constituídos arguidos.

pub