Home / Portugal / Porto : Interpol atrás de traficante que gerou onda de solidariedade

Porto : Interpol atrás de traficante que gerou onda de solidariedade

Ex-reclusa foi despejada pela Câmara do Porto de uma habitação social e gerou onda de solidariedade. Fugiu para o Brasil e é agora alvo de mandado de captura internacional.

A ex-reclusa que, no ano passado, motivou um abaixo-assinado e uma manifestação de apoio por ter sido despejada da sua habitação municipal no Porto, no Bairro do Lagarteiro, está foragida e é procurada pela Interpol. Paula Gonçalves, 36 anos, tinha sido condenada a 12 anos de prisão por tráfico de droga, e, em março de 2019, foi-lhe concedida liberdade condicional. Paula queria ir para o Brasil, mas a autorização foi recusada pelo Tribunal de Execução de Penas (TEP) do Porto. Ainda assim, Paula resolveu atravessar o oceano Atlântico e nunca mais se apresentou à justiça. Tem de cumprir mais tempo de prisão.

Sem informação relativamente à morada de Paula Gonçalves, o TEP do Porto e o Ministério Público solicitaram, há dias, ao Gabinete Sirene e ao Gabinete Nacional da Interpol informação sobre a localização da condenada e pediu que a mesma fosse declarada “pessoa procurada”.