Português residente em França impedido de entrar em Espanha

As restrições às fronteiras foram anunciadas no domingo por António Costa.

As fronteiras espanholas estão fechadas. Ninguém pode passar.” Foi desta forma que as autoridades espanholas impediram João Coelho de cruzar a fronteira do Caia esta manhã. O português, natural de Lisboa, seguia em viatura própria rumo a França, onde reside com a família, mas foi obrigado a regressar a Portugal, estando a aguardar por uma solução junto ao posto de fronteira montado do lado de cá da raia.

“Eu tinha bilhete para ir de avião, mas, como os voos foram cancelados, decidi viajar de carro”, relatava à TSF, aludindo à entrevista de António Costa à SIC. “O primeiro-ministro disse que as fronteiras fechavam ontem às 23h00 horas, mas garantiu que as pessoas que residiam nos países da União Europeia teriam o direito de regressar à sua residência”, sublinhava.

O emigrante alertava que não tem que trabalhar, mas a mulher e os filhos estão “preocupados” à sua espera. “Não posso ficar aqui por tempo indeterminado, um mês ou dois, à espera que isto passe”, insistia indignado, revelando que ainda tentou convencer a polícia espanhola a deixá-lo seguir viagem, com o argumento de viver em França, mas voltou a receber ordem de regresso à Portugal.

“Agora estou à espera que os elementos da polícia mudem o turno e irei tentar outra vez”, admitia, acrescentando que já tinha questionado as autoridades portuguesas sobre a sua situação, embora ainda não tivesse obtido uma resposta concreta. “Disseram-me que ainda há umas coisas por resolver e nas próximas horas deverá de ter lugar um encontro entre as autoridades de ambos os países para reforçarem a articulação.”