Rui Rio reage a Montenegro: “Nunca participei nem participaria em golpes palacianos”

Na véspera de assinalar o seu primeiro ano como líder do PSD, Rio chamou os jornalistas para responder ao repto lançado por Luís Montenegro para a disputa de diretas já.

Rui Rio chamou os jornalistas a um hotel no Porto e o vice-presidente Salvador Malheiro convocou os militantes para encherem a sala. Quebrou o silêncio sobre a crise no PSD. Há um ano assumia a liderança do partido.

Este sábado, Rio já participou numa reunião do Conselho Estratégico Nacional (CEN) do PSD, onde disse que iria reagir “a seu tempo”. “Já tive oportunidade de dizer que não sou hipócrita e portanto não vou fazer de conta que não aconteceu nada”, afirmou. “As coisas têm o seu tempo, a sua calma, não vamos dramatizar”, acrescentou.

Na sexta-feira, Montenegro anunciou que está disponível para ser “de imediato” candidato à liderança do partido, desafiando Rui Rio a marcar eleições diretas já e a apresentar a sua própria candidatura, o que criou alguma agitação. O vice-presidente do partido Maló de Abreu acusa-o de tentar um “assalto ao poder” no partido e de fazer “politiquice” a três meses das eleições Europeias.