Trabalhadores da Ryanair e Groundlink avançam com pré-aviso de greve

Estão previstas duas horas de greve ao início e ao fim de cada turno, assim como a todo o trabalho suplementar, exceto aos feriados.

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (SINTAC) emitiu, em nome dos trabalhadores da Ryanair e Groundlink, um pré-aviso de greve. A paralisação arranca esta terça-feira e prolonga-se até 15 de julho.

Estão previstas duas horas de greve ao início e ao fim de cada turno, assim como a todo o trabalho suplementar, exceto aos feriados.

O sindicato acusa as duas empresas de “terem tido uma atitude agressiva” com os trabalhadores, “pressionando-os sempre que davam sinal de querer reivindicar os direitos consagrados na Constituição”.

No mesmo comunicado, o sindicato explica que, apesar das tentativas junto das empresas para resolver e mitigar “as difíceis, deficitárias e muito precárias condições em que laboram os trabalhadores de ambas as empresas, estas nunca se predispuseram a efetuar um real esforço no sentido de se chegar a um entendimento quanto as preocupações vindas dos trabalhadores”.